PF e PM se unem em diligências após tentativa de roubo a banco em Tamboril

A agência da Caixa Econômica Federal de Tamboril, município distante 288 quilômetros de Fortaleza, foi alvo de criminosos mais uma vez. Na noite desta quinta-feira, 9, a unidade foi invadida por uma quadrilha que usou explosivos para tentar acessar o cofre, mas, segundo a Polícia, não conseguiu levar o dinheiro.
e acordo com a Polícia Militar, por volta das 21h30min, cerca de 20 homens invadiram a agência, segundo relato de testemunhas. Pelo menos duas pessoas foram feitas reféns durante a ação. A PM foi acionada ao local no momento da fuga dos criminosos, mas um “cordão humano” com transeuntes foi feito para impedir a aproximação da Polícia. Ninguém ficou ferido.  
Em seguida, a quadrilha escapou, dividida em três carros posteriormente incendiados. A delegacia de Tamboril informou que o grupo fugiu em direção à zona rural e nenhum dos suspeitos foi capturado até o momento.
Na busca, uma megaoperação é feita, com participação do Comando Tático Rural (Cotar), Batalhão de Choque, Batalhão Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), Força Tática de Apoio (FTA), do 7º Batalhão da PM, além de vários destacamentos de cidades vizinhas. Na manhã desta sexta, 10, equipe da Polícia Federal se uniu à PM.
Segundo o coronel Julio Aquino, comandante do policiamento da região Norte do Estado, 12 viaturas foram deslocadas da Capital para Tamboril e a PF contribui para o “aprofundamento das investigações a partir das pistas existentes, para identificar o grupo responsável”.
Uma comerciante do município que não quis ser identificada, revelou à reportagem que o clima de insegurança entre os moradores tem crescido. “É uma cidade pequena, de aproximadamente 26 mil habitantes, mas a gente vive um momento muito crítico. Tem assalto direto nos comércios e agora nos bancos”, conta, mencionando o roubo às agências da Caixa e do Bradesco, no ano passado.
Em setembro último, a agência da Caixa em Tamboril havia sido alvo dos criminosos. Na ocasião, uma quadrilha depredou o prédio e tentou explodir o cofre da agência, contudo não teve sucesso. Nenhum dos suspeitos foi preso.
Outros casos de roubo a banco no Ceará têm sido notícia este ano: somam-se pelo menos 10 ocorrências. Relembre os mais recentes:
No último dia 1º, a agência do Banco do Brasil do município de Aiuaba foi roubada por uma quadrilha durante a madrugada.
No dia 3, uma quadrilha interestadual sitiou Missão Velha, fez reféns e explodiu cofres de unidades do Bradesco e Banco do Brasil no município. Horas depois, a Polícia recuperaria parte do dinheiro, além de armamento pesado. No dia seguinte, dois suspeitos de integrarem a quadrilha foram presos na localidade de Banco de Areia, em Brejo Santo.
Já no dia 6, a agência do Banco do Brasil em Tejuçuoca foi o alvo. O cofre da unidade foi explodido e os duspeitos conseguiram fugir.
Em 2016, foi contabilizada uma média de três ataques a bancos por mês. Quarenta e dois municípios registraram este tipo de ação, um crescimento de 13,5% em relação a 2015. Ao O POVO, a  Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou, em nota enviada no mês passado, que “as instituições bancárias são patrimônios privados que devem adotar planos de segurança particulares” e que, desde 2014, desenvolve políticas contra o crime. 
FJNotícias com O Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *